Publicado em 05/01/2017 às 09:28 PM

Jovem brasileira continua desaparecida e mãe rebate boatos

Algumas pessoas teriam dito que amenina fugiu de casa por ter um péssimo relacionamento com a mãe. “Isso é mentira”, desmente Dayanna

Dayanna, à direita, fala sobre relacionamento com a filha Dayanna, à direita, fala sobre relacionamento com a filha

A brasileira Dayanna Alves, continua sua busca desesperada para encontrar a filha, Gabrielle Alves, 15 anos, que está desaparecida desde as 5:40 p.m. do dia 29 de dezembro. Depois que a história se tornou pública, através da mídia comunitária e as redes sociais usadas pela família da garota, muitos boatos surgiram.

Dayanna ficou indignada como algumas pessoas da comunidade encararam a situação, pois enquanto ela estava chorando e preocupada com o que poderia ter acontecido com a sua filha, “pessoas maldosas” escreviam que a jovem fugiu de casa e que tinha um péssimo relacionamento com a filha.

Em uma entrevista emocionante e bastante reveladora, ela conta toda a história e mostra, mais uma vez, a sua indignação. Ela explica que a princípio não fez uma denúncia de sequestro porque não tem provas e a única coisa que sabe é que sua filha está desaparecida. “Eu citei o caso na polícia como desaparecimento”, continua.

A mãe ainda está na dúvida do que pode ter acontecido com sua filha e não consegue responder se foi sequestro ou se aconteceu outra coisa com ela. “Ela nunca me deu problemas, era bastante querida pelos amigos, era bastante popular, mas o meio que ela convivia não tinha muitos brasileiros. Não acredito que ela fez isso por maldade”, fala. “Isso nunca aconteceu antes, então eu não posso me conformar que seja uma fase ou rebeldia e que ela vai acabar aparecendo”, continua.

Dayanna ressalta ainda que queria que fossem verdades todos os “absurdos” publicados nas redes sociais de que a menina fugiu e que apenas está passando por uma fase e está com raiva de algo. “Nossa. Isso me deixaria mais tranquila, porque ela voltaria. Mas não sei o que realmente aconteceu”, disse.

No dia em que desapareceu, Gabrielle passou o dia ajudando a mãe a arrumar a mudança da casa, fez comida, ouviu músicas. “Eu cheguei do trabalho, ela me encheu de beijos aí ela disse que iria visitar uma amiga que estava doente e eu conheço a menina, que é filha de uma pastora de Woburn”, explica.

A menina saiu e ficou acertado de que a mãe ou o “padrasto” buscaria a menina quando terminasse a visita. “A única coisa que eu ouvi dela foi que ela estava trocando de trem. Isso por volta das 6:00 p.m., por telefone”, fala. “Ela que me ligou para falar onde estava e como estava”, continua.

Dayanna fala que depois que uma sobrinha publicou no Facebook o suposto desaparecimento, uma conhecida ligou e disse que viu Gabrielle no TD Garden acompanhada de um rapaz. “Esta é a única notícia que eu tenho até o momento e não sei se é concreta ou não, porque eu preciso que a justiça peça as imagens de segurança do TD Garden.”, segue.

A mãe ainda falou que está evitando passar muitas informações sobre o caso porque não sabe com quem Gabrielle está. “Se ela estiver nas mãos de um criminoso que perceba, através da mídia ou redes sociais que a polícia está chegando perto dele, ele pode até “matar a minha filha”, fala explicando os motivos de não falar muito sobre suas suspeitas. “Não posso confirmar se é o namorado ou não que estava com ela nas imagens do TD Garden”, finaliza.

A família ainda precisa da ajuda e agora a Polícia de Revere entrou no caso e publicou em sua página no Facebook uma nota de pessoa desaparecida. O responsável pelo caso,Sargento e Detetive Bruzzesepede para que qualquer pessoa que tenha alguma informação do paradeiro deGabrielle Alvesou de seu namoradoKyle Ward, que entre em contato pelo telefone(781) 286-3558ou que mande um e-mail para[email protected].

Fonte: Brazilian Times