Publicado em 18/01/2017 às 10:06 PM

Filho de atriz brasileira contrai a "doença da tosse de cachorro" em Orlando (FL)

Filho de atriz brasileira contrai a "doença da tosse de cachorro" em Orlando (FL)

Fernanda segura o filho de 10 meses acompanhada da família Fernanda segura o filho de 10 meses acompanhada da família

A atriz e apresentadora Fernanda Rodrigues, de 37 anos, relatou o sufoco que passou em Orlando, Estados Unidos, quando o filho ficou doente.

A família estava visitando parques da Disney, quando o filho caçula de Fernanda, Bento, de 10 meses, ficou doente. A doença não é conhecida por brasileiros, mas é comum nos Estados Unidos, segundo o site da revista Cláudia.

“Ele começou a respirar estranho e a tossir com um barulho que parecia um cachorro latindo. Não era uma tosse normal, seca ou com secreção… a gente conhece tosse! Era uma coisa muito estranha”, explicou Fernanda em seu blog “Cheguei ao mundo”.

“Entrei desesperada com ele no colo enquanto o marido estacionava o carro. Não vinha uma palavra em inglês na minha cabeça! Um bloqueio de nervoso que nunca imaginei ser possível! Não falo inglês fluente, mas me viro bem! Nesse momento não vinha nenhuma palavrinha… Tilte completo no cérebro “, continuou a atriz.

Bento foi diagnosticado com a doença conhecida como Croup. “Eles nos explicaram o que seria o tal do Croup: uma inflamação nas vias respiratórias, que normalmente se dá por vírus. Isso gera uma dificuldade na laringe e traqueia de respirar, tô falando de maneira bem leiga mesmo, os ternos técnicos não ser dizer, e isso também é desesperador. Eles falavam os termos em inglês e nós íamos no tradutor pra tentar entender melhor as palavras “, revelou Fernanda.

Os pais de Bento só conseguiram ficar mais tranquilos quando conseguiram contatar uma pediatra brasileira. "Até que a médica da amiga que indicou o hospital sugeriu uma pediatra brasileira, Dra. Flavia Fioretti. (…) Ela examinou, explicou tudinho na nossa Língua, tirou todas as nossas dúvidas e entendemos que o tratamento do hospital uma hora até ia melhorar, mas ele ia ficar sofrendo (e nós também) alguns dias. Enfim, voltamos pra casa, começamos o tratamento que ela passou e assim ele foi melhorando aos poucos…. A febre foi espaçando até acabar, a respiração foi melhorando, nós fomos nós acalmando e nosso pequeno foi voltando ao normal… Ufa. Que alívio pessoal", escreveu Fernanda.

Fonte: Brazilian Times