Publicado em 03/02/2017 às 02:00 PM

Lara Galinari: Bailarina de 13 anos é indicada ao prêmio Notáveis

Estudante da 8ª série, Lara sonha em se formar em Ballet e trabalhar com crianças carentes no Brasil.

Lara conta que ficou muito feliz com a indicação ao prêmio Notáveis Lara conta que ficou muito feliz com a indicação ao prêmio Notáveis

Nascida em Manhattan (New York) e moradora de New Jersey, a jovem bailarina Lara Galinari, filha do mineiro Roberto Galinari e da carioca Mônica Galinari, é estudante da 8a serie na The Clinton School for Writers and Performing Arts e da School of American Ballet (SAB), a escola oficial do New York City Ballet.

Por seu talento, dedicação e destaque no Ballet, com apenas 13 anos de idade, Lara é uma das indicadas ao prêmio Notáveis, criado pelo Brazilian Community Heritage Foundation (BCHF).

Orgulhosa da indicação da filha ao prêmio, Mônica fez questão de deixar uma mensagem para Lara: “Filha amada, me emociona ver você se desabrochando para a vida de uma maneira tão linda. Sei da sua dedicação, força de vontade e perseverança em tudo aquilo que você faz, por isso o motivo de tantas conquistas bonitas. Deus foi muito bondoso conosco em ter nos dado você como filha. Eu e seu pai temos muito orgulho de você. Continue sempre assim. Nunca mude o seu coraçãozinho. Nunca perca essa humildade que cativa a todos por onde você passa. Nunca deixe de sonhar. Você já nasceu uma estrela ! Essa indicação é apenas o início do que o futuro lhe reserva.”

A seguir você confere a entrevista de Lara ao Brazilian Times.

BT: Quando começou a se interessar por ballet?

L.G: Eu comecei a ter classe quando eu era bem pequena no ballet da escolinha. Depois eu fiz o First Steps do Alvin Ailey. Nessa época, eu estava apenas me divertindo. Não achava nada tão sério. Até que eu fui fazer a audição para entrar no SAB. Competi com um monte de crianças, e eu fui selecionada. Eu ainda não tinha noção de onde eu estava e nem para que eu estava sendo treinada.

BT: Como é a sua rotina de treinos?

L.G: Eu treino 3 horas por dia, de segunda a sábado. Quando estou participando de algum show, além da aula normal da escola e do Ballet, eu tenho que participar dos ensaios à noite e aos finais de semana.

BT: Quem é a pessoa que mais a incentiva?

Com certeza, meus pais. Eles me incentivam em tudo que eu faço. Eles sempre dizem que é para eu dar o melhor de mim, em tudo aquilo que eu vou fazer. Não é para eu competir com ninguém, a não ser comigo mesma. Isso é dar o seu melhor. Se eu quiser seguir no Ballet, tenho todo o apoio deles. Se eu quiser outra profissão, terei o apoio deles também. Isso me deixa muito segura.

BT: No ballet, quem é a sua inspiração?

L.G: No Brasil, com certeza, é a Ana Maria Botafogo. Minha mãe me mostrou um vídeo dela sambando na ponta dos pés num desfile de carnaval. E eu achei incrível. Porque é muito difícil se equilibrar nas pontas, ainda mais sambar. Já aqui, eu tenho uma admiração especial pela Lauren Lovett. Eu a vi entrando para o New York City Ballet.

BT: Quais apresentações importantes que você já participou?

Várias. A Primeira foi The Sleeping Beauty (A Bela Adormecida). Depois veio o Nutcracker (quatro anos seguidos), Coppelia, Harlequinade e a Premiére do New York City Ballet "La Sylphide".

BT: Você pratica alguma outra atividade física?

L.G: Não, eu não tenho tempo. E tenho muito medo de me machucar. No verão, depois que eu volto do Summer Intensive de Ballet, meus pais gostam de me colocar numa atividade totalmente diferente de dança. Então eu faço Tênis, Natação, Camping da Igreja. Gosto muito.

BT: Como reagiu ao saber da indicação para o prêmio Notáveis?

L.G: Nossa, eu me senti muito honrada! Imagina alguém reconhecer o seu trabalho e te indicar para um award... É muito legal. Fiquei muito, mas muito feliz mesmo. Contei para todos os meus amigos.

BT: O que você mais gosta de fazer nas horas vagas?

L.G: Ler, cinema, praia no verão, Netflix e hang out com as minhas amigas.

BT: O que o Ballet já te proporcionou?

L.G: Bom, eu já fiz um Summer Intensive no Opera de Paris. Isso é um sonho para qualquer um! Já fui com alguns bailarinos do New York City Ballet fazer a abertura do pregão da Bolsa de New York, no dia 24 de dezembro. Isso não é o máximo? Conheci a Sarah Jessica Parker, no Baile de Gala do Nutcracker e ela que veio falar comigo para me dar os parabéns. Quase nem acreditei!

BT: Qual é o seu maior sonho?

L.G: Ah, eu querome formar no Ballet e me tornar a primeira bailarina de uma grande companhia de dança. E se eu tiver uma chance, gostaria muito de trabalhar num projeto social de ballet com crianças carentes lá no Brasil. Tem tanta gente com talento, mas sem oportunidade. Adoraria poder ajudar de alguma forma.

Fonte: Thas Partamian Victorello