Publicado em 05/03/2017 às 05:00 PM

Família identifica jovem morta em "santuário satânico" de imigrantes

Família identifica jovem morta em "santuário satânico" de imigrantes

Genesis foi encontrada morta Genesis foi encontrada morta

Na edição anterior, o jornal Brazilian Times divulgou uma matéria sobre dois imigrantes indocumentados, que além de membro de uma perigosa gangue mantinham um "santuáruo satânico" no apartamento, na cidade de Hoston (Texas). Também foi solicitado para que pessoas ajudassem a identificar uma jovem que foi assassinada por "ter desrespeitado o demônio", segundo os criminosos.

Os membros da família e amigos entraram em contato com a polícia e identificaram a jovem como sendo Genesis Cornejo, de Jersey Village (Texas), de 15 anos de idade. Ela tinha desaparecido no dia 19 de janeiro e a polícia trabalhava com a hipótese de teria fugido para New York com um homem não identificado.

Em vez disso, a jovem acabou nas mãos de membros da gangue, que supostamente a mataram como parte de um ritual satânico. A mãe, Rosmeri Cornejo, publicou no Facebook que ela está devastada com a morte de sua filha que foi tirada por uma gangue.

Melissa Tagarelli trabalhou com Rosmeri Cornejo quando ela vivia em NY e conhecida a família desde que Genesis era uma menina. "Quando eu a vi pela última vez, ela era muito carinhosa com seu irmão mais novo", disse. "Ela estava lendo para ele na sala de espera e parecia ser uma adolescente normal", continuou.

Diego Alexander Hernandez-Rivera, 18, e Miguel Angel Alvarez-Flores, 22, foram presos segunda-feira e acusados de assassinato e sequestro.

A polícia ligou os suspeitos do assassinato graças a uma menina de 14 anos que disse que os mesmos caras a forçaram a ter relações com sexuais com eles no início de fevereiro. A menina do acredita que Genesis foi morta porque ela bateu em estátuas satânicas que pertenciam aos membros da gangue.

Dois membros de gangue, formada em sua maioria por imigrantes indocumentados, foram presos. O líder Miguel Angel Alvarez-Flores, 22, que também é conhecido por 'Diabólico', e Diego Alexan Hernández-Rivera, 18 anos, apareceram no Tribunal de Houston nesta quarta-feira (01/03) para responder as acusações de sequestro, estupro e assassinato.

Fonte: Brazilian Times