Publicado em 07/03/2017 às 06:00 PM

Novas evidências apontam para a existência de água em Marte

Análogos artificiais de meteoritos de Marte mostram que rochas não podiam se formar sem a presença de água liquida na superfície do planeta

Análogos artificiais de meteoritos de Marte mostram que suas rochas não podiam se formar sem a presença de água liquida na superfície do planeta. Os cientistas da Universidade de Nevada anunciaram sua descoberta num artigo publicado na revista Nature Communications, esperando mudar nossa compreensão sobre as reservas de água em Marte.

Oliver Tschauner, da Universidade de Nevada, e seus colegas mostraram novas evidências que a água na superfície de Marte podia existir em grandes quantidades, pelo menos temporariamente. Para isto eles examinaram e tentaram reproduzir várias propriedades de meteoritos de Marte encontrados na Terra durante os últimos séculos.

Tschauner contou que todos esses meteoritos tem um traço comum – todos contêm o mineral merrillite – um composto de fósforo, oxigênio, magnésio, sódio e cálcio em que faltam as moléculas de água e os átomos de hidrogênio. A falta de água nesta combinação fez pensar anteriormente que Marte nunca teve água liquida. Se houvesse água, nestes meteoritos haveria outro mineral, o whitlockite (este mineral se distingue do merrillite apenas pela presença de água).

O time de Tschauner supõe que todas as reservas do mineral whitlockite podem ter desaparecido de Marte por causa da colisão de um asteroide com Marte e que "espremeu" toda a água do whitlockite e o transformou em merrillite.

Realizando um teste de laboratório, os cientistas dispararam usando um canhão eletromagnético contra pequenos pedaços de whitlockite balas de ferro à velocidade de 2,7 mil km/h, criando uma pressão que supera a pressão atmosférica em 180 vezes. Como resultado uma terceira parte do whitlockite realmente se transformou em merrillite.

Agora os cientistas têm de encontrar restos de whitlockite ou de água nas rochas de Marte para provar que neste planeta realmente existiu água nas primeiras épocas de sua existência.

Tschauner pensa que a solução ideal para esta questão seria o descobrimento de reservas de whitlockite em Marte pelos veículos marcianos da NASA ou no futuro, pela expedição de astronautas que a empresa espacial SpaceX pensa realizar em 2020. (sputnik)

Fonte: www.noticiasaominuto.com.br