Publicado em 17/03/2017 às 06:00 PM

Corpo de brasileiro encontrado morto em Newark será cremado

Após estranharem o desaparecimento do brasileiro, amigo arrombou o quarto onde Edison vivia e o encontrou já sem vida.

Edison era natural da Bahia e morava nos EUA há 16 anos Edison era natural da Bahia e morava nos EUA há 16 anos

A morte do baiano Edison da Conceição, 47 anos, ainda é um mistério que esta sendo investigado pela polícia de Newark (New Jersey).

Natural de Guarani, distrito de Prado (Bahia), Edison realizou o sonho de morar nos Estados Unidos há 16 anos. Era solteiro e vivia em um quarto alugado em Newark.

No Brasil Edison atuava como policial e aqui nos EUA trabalhava na construção civil.

Após tentarem entrar em contato durante três dias seguidos e não obterem o retorno das ligações, um dos amigos de Edison, que reside na mesma casa, estranhou o desaparecimento do amigo e arrombou a porta do quarto que ele alugava e se deparou com o amigo morto no sábado, dia 4 de março, porém a polícia acredita que ele já estivesse morto desde a quinta-feira, dia 2.

O Brazilian Times conversou com o brasileiro Roberto Trindade, amigos de Edison desde o Brasil. “Edison era um cara bom, era policial no Brasil o sonho dele era vir para os EUA. Ele veio, gostou e ficou aqui por todos esses anos e agora veio a acontecer essa tragédia”, relata Roberto que contou também que há cerca de dois meses Edison havia comentado com ele que estava com problema de pressão alta.

A causa da morte está sob investigação da polícia. O brasileiro não tinha familiares aqui nos EUA e o corpo dele deve ser cremado assim que for liberado pela polícia.

Fonte: Brazilian Times