Publicado em 24/03/2017 às 10:03 AM

Mateus Pereira: o dom de fazer rir

Quando chegou nos Estados Unidos para estudar, Pereira ficou antenado no que acontecia na comunidade brasileira através dos bazares brasileiros no Facebook e isso o inspirou a escrever textos para gravar vídeos. Hoje ele mantém um página no Facebook e um

Mateus Pereira começou a trabalhar com stand up no Brasil. Mateus Pereira começou a trabalhar com stand up no Brasil.

Conhecido na comunidade brasileira por sua irreverência, o brasileiro Mateus Rodrigues Pereira, de 26 anos, nasceu em Imperatriz (Maranhão) e há dois anos resolveu mudar-se para os Estados Unidos, onde desde então, reside na cidade de Marlborough (Massachusetts).

Inquieto, criativo e observador, o estudante tentou se destacar na música, chegou a compor três canções, mas não obteve muito êxito, tentou o teatro, mas se sentiu “perdido”. Em meados de 2008 o formato de comedia stand up ganhava os palcos e as telas da televisão brasileira, trazendo uma nova modalidade de comédia aos brasileiros e isso chamou a atenção de Mateus. “Começaram a rolar os vídeos do Rafinha Bastos e eu virei fã. Queria fazer aquilo ali, mas achava impossível ou muito distante, mas desde então comecei a acompanhar o trabalho de muitos comediantes e me interessar pela comedia”. Ainda no Brasil Mateus fez sua primeira apresentação de stand up e viu que a comédia era sua verdadeira vocação e decidiu trabalhar profissionalmente com o riso.

Quando chegou nos Estados Unidos para estudar, Pereira ficou antenado no que acontecia na comunidade brasileira através dos bazares brasileiros no Facebook e isso o inspirou a escrever textos para gravar vídeos. Hoje ele mantém um página no Facebook e um canal no YouTube.

Conheça um pouco mais sobre esse talentoso e criativo brasileiro.

BT: Quando percebeu que tinha o dom de fazer as pessoas rirem?

Mateus Pereira: Eu sempre fui muito criativo, então sabia que tinha que usar minha criatividade de alguma maneira. Quando começaram a rolar os vídeos do Rafinha Bastos, quando o stand up estava começando no Brasil, e eu virei fã, queria fazer aquilo ali, mas achava impossível ou muito distante. Ate que fui ficando mais velho e o jeito brincalhão foi falando mais alto, sempre o palhaço da turma, e isso foi me dando coragem, ate que fiz minha primeira apresentação de stand up comedy num seminário da faculdade e ali decidi que era o que eu queria pra minha vida. Como na minha cidade não existia esse movimento e nem a cultura, eu comecei a fazer vídeos de humor com um amigo, até que 2 anos após minha primeira apresentação participei de um campeonato de humor e fui a revelação da noite, um empresário do entretenimento me viu apresentando e já me ofereceu uma noite fixa semanal no seu pub, então desde então não parei mais, isso foi na metade de 2014. Estava apresentando em vários lugares e crescendo na comedia ate que em 2015 apareceu a oportunidade de vir pros EUA e larguei tudo, mesmo com a carreira em ascensão. Pensava que era fácil aprender inglês e meu sonho era fazer stand up comedy em inglês, mas quando vi que não era tão simples o sonho meio que adormeceu.

BT: Como surgiu a ideia de criar a fã page?

Mateus Pereira: Após um tempo aqui nos EUA estava inquieto, pois precisava de um lugar pra colocar minhas ideias e criatividades, primeiro postava memes direto nos grupos de facebook e sempre tinha uma grande repercussão. Um dia resolvi fazer um vídeo falando do comportamento dos brasileiros nesse grupo, joguei o vídeo no Youtube e postei. Fiquei motivado e continuei gravando, porém meu público alvo não sabia muito como usar o Youtube, eu estava pensando em desistir, ai minha ultima tentativa foi a fan page, que bombou no vídeo que fiz sobre o inverno e me mostrou que eu não deveria desistir.

BT: As pessoas que acompanham sua página no Facebook costumam fazer sugestão de temas?

Mateus Pereira: Sim, sempre gosto de escutar o que o pessoal tem de sugestão, porem geralmente eu gravo sobre o que percebo que está acontecendo na comunidade, eu gosto muito de ler e observar tudo que esta se passando pra buscar o melhor tema.

BT: Como e onde você busca inspiração para criar o roteiro e os personagens?

Mateus Pereira: Minha inspiração se constrói no dia a dia, eu penso em uma ideia e então sempre que me pego distraído estou tentando criar piadas sobre aquilo, dificilmente eu sento e já sai algo de primeira, geralmente eu já estou pensando no que vou escrever a dias, dai quando sento eu so organizo e aprimoro. Eu sei que a grande maioria do meu publico é mineiro, então diante ao mergulho que temos na cultura mineira quando moramos aqui, resolvi imitar o sotaque desse povo incrível, depois que percebi o resultado resolvi criar meu personagem “O mineiro”, atualmente devo ter uns 4 personagens, mas o de mais sucesso eh o mineiro. Eu gosto de dividir meu processo de criação, um dia eu escrevo, no outro eu gravo e no outro edito, isso sempre me toma um bom tempo.

BT: Você foi uma criança extrovertida?

Mateus Pereira: Sempre fui bastante extrovertido, gostava de tudo que envolvia criação e artes na escola, sempre fui o palhaço da turma e dei muito trabalho pros meus pais na escola, mas não virei bandido pelo menos (risos).

BT: Qual é o seu maior sonho?

Mateus Pereira: Poder trabalhar no que amo e viver disso, seja comédia, criação, atuação, eu sei que nasci pra fazer as pessoas sorrirem, mas não me limito apenas na comédia, eu gosto muito de criar coisas novas e ver o efeito ou impacto disso nas pessoas. Eu gosto muito dos EUA, tenho muita vontade de consolidar minha carreira de humorista aqui, sendo um dos pioneiros nesse sentido pra comunidade brasileira.

Mateus Pereira: o dom de fazer rir

Conhecido na comunidade brasileira por sua irreverência, o brasileiro Mateus Rodrigues Pereira, de 26 anos, nasceu em Imperatriz (Maranhão) e há dois anos resolveu mudar-se para os Estados Unidos, onde desde então, reside na cidade de Marlborough (Massachusetts).

Inquieto, criativo e observador, o estudante tentou se destacar na música, chegou a compor três canções, mas não obteve muito êxito, tentou o teatro, mas se sentiu “perdido”. Em meados de 2008 o formato de comedia stand up ganhava os palcos e as telas da televisão brasileira, trazendo uma nova modalidade de comédia aos brasileiros e isso chamou a atenção de Mateus. “Começaram a rolar os vídeos do Rafinha Bastos e eu virei fã. Queria fazer aquilo ali, mas achava impossível ou muito distante, mas desde então comecei a acompanhar o trabalho de muitos comediantes e me interessar pela comedia”. Ainda no Brasil Mateus fez sua primeira apresentação de stand up e viu que a comédia era sua verdadeira vocação e decidiu trabalhar profissionalmente com o riso.

Quando chegou nos Estados Unidos para estudar, Pereira ficou antenado no que acontecia na comunidade brasileira através dos bazares brasileiros no Facebook e isso o inspirou a escrever textos para gravar vídeos. Hoje ele mantém um página no Facebook e um canal no YouTube.

Conheça um pouco mais sobre esse talentoso e criativo brasileiro.

BT: Quando percebeu que tinha o dom de fazer as pessoas rirem?

Mateus Pereira: Eu sempre fui muito criativo, então sabia que tinha que usar minha criatividade de alguma maneira. Quando começaram a rolar os vídeos do Rafinha Bastos, quando o stand up estava começando no Brasil, e eu virei fã, queria fazer aquilo ali, mas achava impossível ou muito distante. Ate que fui ficando mais velho e o jeito brincalhão foi falando mais alto, sempre o palhaço da turma, e isso foi me dando coragem, ate que fiz minha primeira apresentação de stand up comedy num seminário da faculdade e ali decidi que era o que eu queria pra minha vida. Como na minha cidade não existia esse movimento e nem a cultura, eu comecei a fazer vídeos de humor com um amigo, até que 2 anos após minha primeira apresentação participei de um campeonato de humor e fui a revelação da noite, um empresário do entretenimento me viu apresentando e já me ofereceu uma noite fixa semanal no seu pub, então desde então não parei mais, isso foi na metade de 2014. Estava apresentando em vários lugares e crescendo na comedia ate que em 2015 apareceu a oportunidade de vir pros EUA e larguei tudo, mesmo com a carreira em ascensão. Pensava que era fácil aprender inglês e meu sonho era fazer stand up comedy em inglês, mas quando vi que não era tão simples o sonho meio que adormeceu.

BT: Como surgiu a ideia de criar a fã page?

Mateus Pereira: Após um tempo aqui nos EUA estava inquieto, pois precisava de um lugar pra colocar minhas ideias e criatividades, primeiro postava memes direto nos grupos de facebook e sempre tinha uma grande repercussão. Um dia resolvi fazer um vídeo falando do comportamento dos brasileiros nesse grupo, joguei o vídeo no Youtube e postei. Fiquei motivado e continuei gravando, porém meu público alvo não sabia muito como usar o Youtube, eu estava pensando em desistir, ai minha ultima tentativa foi a fan page, que bombou no vídeo que fiz sobre o inverno e me mostrou que eu não deveria desistir.

BT: As pessoas que acompanham sua página no Facebook costumam fazer sugestão de temas?

Mateus Pereira: Sim, sempre gosto de escutar o que o pessoal tem de sugestão, porem geralmente eu gravo sobre o que percebo que está acontecendo na comunidade, eu gosto muito de ler e observar tudo que esta se passando pra buscar o melhor tema.

BT: Como e onde você busca inspiração para criar o roteiro e os personagens?

Mateus Pereira: Minha inspiração se constrói no dia a dia, eu penso em uma ideia e então sempre que me pego distraído estou tentando criar piadas sobre aquilo, dificilmente eu sento e já sai algo de primeira, geralmente eu já estou pensando no que vou escrever a dias, dai quando sento eu so organizo e aprimoro. Eu sei que a grande maioria do meu publico é mineiro, então diante ao mergulho que temos na cultura mineira quando moramos aqui, resolvi imitar o sotaque desse povo incrível, depois que percebi o resultado resolvi criar meu personagem “O mineiro”, atualmente devo ter uns 4 personagens, mas o de mais sucesso eh o mineiro. Eu gosto de dividir meu processo de criação, um dia eu escrevo, no outro eu gravo e no outro edito, isso sempre me toma um bom tempo.

BT: Você foi uma criança extrovertida?

Mateus Pereira: Sempre fui bastante extrovertido, gostava de tudo que envolvia criação e artes na escola, sempre fui o palhaço da turma e dei muito trabalho pros meus pais na escola, mas não virei bandido pelo menos (risos).

BT: Qual é o seu maior sonho?

Mateus Pereira: Poder trabalhar no que amo e viver disso, seja comédia, criação, atuação, eu sei que nasci pra fazer as pessoas sorrirem, mas não me limito apenas na comédia, eu gosto muito de criar coisas novas e ver o efeito ou impacto disso nas pessoas. Eu gosto muito dos EUA, tenho muita vontade de consolidar minha carreira de humorista aqui, sendo um dos pioneiros nesse sentido pra comunidade brasileira.

Fonte: Brazilian Times