Publicado em 12/04/2017 às 10:00 AM

Roberto Lima lança livro em quatro continentes

Escritor mineiro inicia a maratona de lançamento em Newark-NJ, no dia 21 de abril

Roberto Lima começa o lançamento em Newark Roberto Lima começa o lançamento em Newark

Ganhador do Press Award em 2014 com o livro Meninos de São Raimundo, o escritor Roberto Lima prepara mais uma obra literária e desta vez ele pretende lançar em quatro continentes. Apesar de não se considerar poeta, os textos cercados por lirismo o coloca nesta categoria, também.

Roberto é mineiro de Pedra Corrida, região do Vale do Rio Doce, disse que o lançamento de sua próxima obra, intitulada Papoulas de Kandahar, vai começar na cidade de Newark (New Jersey), onde ele reside desde 1984.

O escritor explica que escolheu Newark para iniciar a maratona de lançamento, mas que poderia ter escolhido Governador Valadares, pois ambas as cidades representam o início de algo em sua vida. “Este lançamento celebra a data em que cheguei aos EUA, num mês de abril”, fala.

Atualmente, Roberto é o proprietário de um dos jornais brasileiros mais respeitados nos Estados Unidos, o Brazilian Voice. Mas antes de entrar para a área de jornalismo, ele trabalhou como lavador de pratos, garçom e foi servente de pedreiro. Ele chegou aos EUA animado e disposto a batalhar pelos seus ideais.

A sua paixão pela escrita começou quando ele ainda era bem jovem e na época, ele lançou o livro, em parceria com o Bispo Filho, com o título de “Colosso Ciclone”, o qual ajudou um movimento que entrou para a história no interior mineiro, atraindo artistas de todas as partes do Brasil.

Esta nova obra, “Papoulas de Kandahar” reúne as crônicas mais recentes do escritor e textos produzidos por ele nos últimos três anos mais um que ele escreveu em 2001 em homenagem ao nascimento de sua filha.

Roberto explica que o título é uma alusão a flor de onde se extrai uma resina que serve como matéria-prima para o ópio e a heroína. Desta forma, ele busca mostrar a batalha do bem contra o mal e a dualidade das coisas. Os textos abordam cenas do dia-a-dia, aflições vividas pelas pessoas, laços afetivos e lembranças da infância. Roberto fala que os títulos de seus livros antes mesmo de ter produzido alguma coisa para eles. O autor aponta dois grandes nomes da literatura brasileira como inspiração, Rubem Braga e Luís Fernando Veríssimo. Ele a escrever dentro de um presídio, em 1981, durante uma visita a um homem condenado a mais de 300 anos de reclusão.

Sobre o lançamento que atingirá quatro continentes, Roberto fala que a noite de autógrafos passará por quatro estados norte-americanos para depois seguir para várias cidades do Brasil e do mundo. Funchal, na Ilha da Madeira, marca a primeira visita do escritor ao continente africano. Na sequência, ele segue para Ponta Delgada, nos Açores e depois vai para Braga (Portugal) e Santiago de Compostela, na Espanha.

Ainda, segundo ele, estão confirmadas cerimônia de lançamento do livro em Londres (Inglaterra) e Tóquio (Japão).

Fonte: Brazilian Times