Publicado em 06/05/2017 às 08:00 AM

Moradores de Hull (MA) rejeitam se tornar “cidade santuário”

A medida também estipulava que a cidade forneceria educação, saúde e outros serviços para todos os moradores locais, independentemente do status de imigração

Eleitores se reuniram na prefeitura de Hull para votar Eleitores se reuniram na prefeitura de Hull para votar

A cidade de Hull rejeitou uma proposta para se tornar uma “comunidade santuário” para imigrantes indocumentados. A rejeição aconteceu após uma votação no dia 02, com participação de eleitores locais.

O projeto teve 101 votos a favor e 185 contra, de acordo com o escritório do Secretário da Cidade. O número da participação total dos eleitores não foi confirmado, mas a cidade tem cerca de 10.400 cidadãos aptos a votar.

O artigo foi apresentado por residentes, incluindo o assistente social e professor Irwin Nesoff, da Wheelock College. Ele disse que a iniciativa foi em resposta aos movimentos do presidente para restringir a imigração e reter fundos federais de comunidades de santuários amigáveis ??aos imigrantes.

A proposta suscitou um debate considerável na cidade. Isso teria direcionado os funcionários públicos e políticos locais, incluindo a polícia, a não perguntar sobre o status de imigração de qualquer pessoa, participar de investigações relacionadas à imigração ou ajudar na aplicação das leis federais de imigração - a menos que elas sejam diretamente obrigadas por lei federal ou estadual ou decisões judiciais.

A medida rejeitada também estipulava que a cidade de Hull iria fornecer educação, saúde e outros serviços para todos os moradores locais, "independentemente do status de imigração".

Fonte: Brazilian Times