Publicado em 09/05/2017 às 03:30 PM

Anvisa pega pesado: 'você brocha' e 'você morre'

Mensagens nos maços de cigarro vão ficar mais incisivas

A Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária está realizando consulta pública para o lançamento de suas novas campanhas contra o tabagismo. Mensagens nos maços de cigarro vão ficar mais incisivas: "você brocha" e "você morre", entre outras.

"Você envelhece precocemente consumindo este produto; você, grávida, corre o risco de ter um parto prematuro, perder o bebê e até morrer; você morre de câncer de pulmão e enfisema; você brocha e fica impotente; você sofre o risco de trombose; você tem câncer na boca, língua e esôfago; você afasta as pessoas; você destrói a saúde de quem está ao seu lado; você perde a sua liberdade ao depender da nicotina consumindo este produto."

Segundo o pneumologista Alexandre Milagres, que há muitos anos milita em campanhas antitabagistas, os slogans são oportunos mas podem ser modificados para que tenham maior alcance e sensibilizem de forma mais adequada todas as pessoas fumantes. "Esse material foi produzido por uma empresa de publicidade que dá apoio ao Ministério da Saúde", diz o Dr. Milagres.

"A criação destas frases de advertência não teve a participação do nosso movimento [antitabagista]. Nós, que estamos neste enfrentamento há muito tempo, não fomos ouvidos. Nós ainda estamos relutando [em aceitar] se esta forma de se dirigir ao consumidor [de produtos do fumo] dizendo 'você, você, você' culpabiliza o indivíduo por estar doente, o que não é nosso objetivo. O entendimento do nosso grupo, o mais vasto possível, é de que o tabagismo é uma doença e que não se deve culpar o indivíduo por ele ter uma doença. Nós estamos tendendo a culpabilizar o ato, ou seja, ao invés de dizer 'você envelhece', entendemos ser melhor dizer 'fumar envelhece'. A mensagem é praticamente a mesma, mas não se culpa a pessoa."

Para Alexandre Milagres, as frases têm de continuar a ser produzidas periodicamente, até porque existe um "prazo de validade" para que as mensagens tenham efeito sobre os fumantes:

Essas frases são para ser usadas como imagens de advertência nos maços de cigarros. Isso é um movimento que já vem de muitos anos, e nós estamos entrando agora na quarta fase dessas imagens e existe uma obrigatoriedade de a gente renovar isso a cada cinco anos. Inclusive porque há estudos mostrando que, se a campanha durar mais de 5 anos, a frase perde o impacto de advertência, porque a pessoa passa a se acostumar com aquelas imagens e com o texto. Então ficou claro que, desde o período inicial [da campanha], a duração máxima de campanha deveria ser de 5 anos." Com informações daSputnik News Brasil.

Fonte: noticiasaominuto.com.br